Lead: o que é e dicas para gerar, nutrir e vender para eles

Felix Schultz
Felix Schultz

Saiba o que é um lead e de que maneiras a sua empresa precisa se relacionar com ele para gerar melhores resultados.

Formas eficazes de capturar novos leads

A realidade é que existem diferentes formas de capturar um lead. E o ideal é que as empresas façam uso delas de acordo com suas necessidades de atrair clientes. Afinal, é fato que quanto maior é a sua base de contatos, melhor tende a ser seu resultado de campanha. A questão é que determinadas abordagens costumam ser mais eficazes. 

Acreditamos que 4, em especial, fazem toda a diferença dentro de qualquer campanha. Saiba quais são elas na sequência.

1. Usar iscas digitais

Trabalhar com iscas digitais, ou recompensas digitais, costuma ser o ponto de partida de uma campanha de sucesso.

As iscas são ofertas que despertam o interesse de um visitante e o trazem para dentro da base. A ideia é simples: trocar conteúdos gratuitos e alinhados com os interesses dos consumidores, como e-books, webinários e infográficos, por seus dados pessoais e de contato, que permitem a continuidade da comunicação.

2. Trabalhar com páginas de captura de lead/landing Pages

Outro recurso essencial é a página de captura. Para converter um visitante em lead é preciso construir páginas que tenham um objetivo muito claro de conversão.

A elas damos o nome de páginas de captura (Landing Pages). Elas precisam ser desenvolvidas de maneira persuasiva e direta, prometendo as iscas de atração em troca dos dados da persona. Quando essas páginas são eficazes nesse sentido, tendem a atrair com maior facilidade os visitantes para a conversão.

3. Oferecer formulários de contato

A ideia é que o lead chegue até a landing page e seja convencido a trocar seus dados pela isca digital. Isso será feito via formulário de contato, um espaço para o preenchimento das informações. Ele pode estar dentro da landing page ou fora, mas precisa, necessariamente, extrair os dados que viabilizarão a interação futura da empresa com o cliente.

Assim, com esses dados em mãos é que a empresa pode começar um relacionamento mais próximo da persona, viabilizando sua qualificação através do funil de marketing e vendas. Recursos como e-mail e WhatsApp são especialmente úteis para tanto.

4. Usar o CTA (Call to Action)

É uma parte essencial no processo de captura de um lead. O CTA, sigla para Call to Action, ou “chamada para a ação”, em português, nada mais é do que um botão ou link que incentiva o visitante a realizar uma ação específica.

O CTA pode viabilizar o preenchimento do formulário ou o download de um e-book, por exemplo. Tudo depende da estratégia utilizada.

No geral, um CTA eficaz deve ser claro, conciso e atraente, incentivando o visitante a realizar a ação desejada.

Diferenças entre geração de leads B2B e B2C

É bom lembrar que existem diferenças entre a geração de leads B2B (Business to Business) e B2C (Business to Consumer).

Enquanto a geração de leads B2B se refere à venda de produtos ou serviços para outras empresas, a geração de leads de tipo B2C envolve a venda de produtos ou serviços diretamente para o consumidor final.

É central ter em mente essa diferença, até porque, em termos estratégicos ela gera um impacto significativo.

O processo de compra B2B, no geral, é relativamente mais complexo do que no B2C. Ele costuma considerar mais etapas e diferentes fatores de decisão, naturais em grandes projetos empresariais. Por outro lado, o processo de compra B2C é caracterizado por tomadas de decisão mais rápidas e um tempo de relacionamento que pode ser mais curto entre a empresa e o consumidor.

Como capturar leads em cada situação

É essencial saber que existem abordagens específicas para capturar leads B2B e B2C. E elas só funcionam quando são direcionadas corretamente.

Geralmente, para capturar leads B2B, as empresas constroem uma segmentação bastante precisa do público, personalizam a comunicação e trabalham mais com eventos de setor e parcerias comerciais. Alguns exemplos de estratégias eficazes para gerar leads B2B incluem:

  • criação de conteúdo com viés corporativo;
  • uso de ferramentas mais sofisticadas de prospecção e;
  • otimização do processo de geração de leads.

Já para capturar leads B2C, é mais comum trabalhar com determinadas ações de marketing direto. São medidas com maior apelo emocional e que, no contexto atual, tendem a explorar mais ferramentas como as mídias sociais e a recorrer a influenciadores.

Algumas estratégias eficazes para gerar leads B2C incluem:

  • criação de conteúdo constante, relevante e envolvente, visando fidelizar o público;
  • uso de mídias sociais e influenciadores para promover produtos ou serviços e;
  • oferta de promoções atrativas para incentivar a conversão.

Tendo isso em mente, fica muito mais fácil construir sua estratégia de lead, ampliar a base e fazer disso um diferencial para suas campanhas.Agora que sabe o que é e como trabalhar com lead, não deixe de se cadastrar na nossa newsletter para conferir mais informações úteis para o seu negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *