Controle de vendas: passo a passo para uma gestão eficiente

Felix Schultz
Felix Schultz
Conheça o passo a passo para fazer um controle de vendas de alto nível na sua empresa, de modo a prosperar no seu ramo de atuação.

Será que você realmente entende a importância do controle de vendas no seu negócio? Melhor: sabe qual é o seu papel para o sucesso de um projeto? Entender isso é fundamental. O motivo é que o controle de vendas costuma ser o que faz com que empresas bem organizadas prosperem no ramo em que atuam.

Basta ver que elas são excelentes em evitar o desperdício e tomar decisões precisas, sempre em função de seus resultados reais.

Por isso, confira um passo a passo para um controle de vendas impecável.

O que é controle de vendas e por que é tão importante

Todo processo de vendas pode ser desmembrado em fases. Assim, cada etapa pode ser otimizada de maneira que no final esse processo ganhe em qualidade. Quando isso acontece, dizemos que existe um controle de vendas.

Ele pode ser entendido como uma estratégia, englobando desde o momento em que se recebe a matéria-prima até o envio da mercadoria ao cliente. Dessa forma, a organização compreende os mais diversos setores e permite um planejamento qualificado.

Contando com um processo de coleta e armazenamento de dados, a gestão consegue qualificar, inclusive, sua tomada de decisão, tendo parâmetros, como o histórico de negociações, a seu favor.

Vale lembrar que processos mais complexos tendem a apresentar os chamados gargalos operacionais. Assim, atuando com mais precisão no controle de cada etapa, fica mais fácil identificar problemas. Melhor ainda: é isso que permite que a empresa enxergue oportunidades para aprimorar seu processo de vendas.

Benefícios de um controle de vendas efetivo

Existem inúmeros motivos para se fazer um controle de vendas preciso. Os principais dizem respeito a três elementos. Confira quais são a seguir!

Fluxo de caixa

Um bom controle de vendas é essencial para a manutenção do fluxo de caixa. O que ocorre é que o controle de vendas permite não só monitorar as entradas e saídas nos cofres da empresa, como também colabora para um planejamento mais racional em relação a isso. Assim, esse diferencial garante que sua organização tenha uma noção exata do dinheiro que entra e sai, e daquilo que ocorrerá no futuro.

Esse é o caminho mais seguro para quem deseja contar com recursos na hora certa, sem recorrer a empréstimos e ainda poder planejar ações em curto, médio e longo prazo.

Gestão de estoque

O estoque precisa sempre ser entendido como uma parte estratégica de qualquer organização.

Com um controle de vendas efetivo, a reposição de produtos torna-se um ponto forte do negócio, evitando perdas e maiores custos. Além disso, passa a ter melhores condições para trabalhar com estratégias visando vender mais.

Logo, essa reposição eficiente ajuda o estoque a funcionar de maneira estratégica.

Planejamento financeiro

Como visto, o controle de vendas permite à gestão acompanhar a movimentações dos produtos com precisão, da entrada até a saída. Isso tem inúmeros benefícios.

Pense que sempre que um produto é vendido, isso ocorre em etapas. Primeiro, existe a compra da matéria-prima com os fornecedores, depois vem o uso de estratégias de divulgação para captar clientes, em seguida, tem o trabalho com a logística, o envio dos pedidos e assim por diante.

Logo, otimizando cada um desses pontos é possível criar meios para que os gastos sejam menores. Ainda, controlar adequadamente essas movimentações.

Assim, o planejamento financeiro tem como se tornar mais completo, já que ele terá como base dados precisos sobre cada fase do projeto. É o que permite que erros e prejuízos sejam amenizados e deem lugar para ações racionais e precisas.

Passo a passo para implementar um controle de vendas impecável

Passo 1: Faça os registros com cuidado

As vendas realizadas devem ser devidamente registradas com critérios. Cabe à empresa reunir os principais dados dos leads. Em geral, costuma incluir:

  • idade;
  • região;
  • sexo;
  • preferências;
  • ticket médio.

É claro que dependendo do tipo de negócio, outros fatores devem ser considerados, mas no geral, esses acima são os válidos para qualquer tipo de empreendimento.

De qualquer modo, contar com uma base de dados é o que permitirá a você pensar em estratégias futuras.

Passo 2: Conte com ferramentas de gestão

O trabalho manual tem seu valor, mas para determinadas exigências, ele pode representar um problema. Especialmente no que diz respeito a empresas maiores. Assim, a automação de processos merece atenção especial. É ela que permite gerenciar não só as atividades, como também as equipes. Isso faz toda a diferença no controle de vendas.

A recomendação, então, é trabalhar com ferramentas de gestão de projetos. A ideia é simplificar o controle das finanças, a emissão de boletos, os próprios registros das vendas, a conciliação bancária, entre outros.

Passo 3: Considere sempre o funil de vendas

Não basta apenas ter critérios para as fases no processo de vendas. É preciso pensar nisso em função de cada cliente. Para tanto, o conceito de funil de vendas é essencial. Ele representa em detalhes o que fazer dentro da jornada que todo cliente tem.

Assim, considerando o funil de vendas, sua empresa pode traçar o caminho que se inicia já no primeiro contato com a pessoa e se encerra na finalização da compra.

Toda jornada do cliente pode ser dividida em 4 fases:

  • aprendizado;
  • reconhecimento;
  • consideração;
  • decisão.

Simplificando, o que a empresa precisa fazer é criar uma comunicação na qual ela tenta educar o cliente da primeira fase até a última, atraindo consumidores em potencial e dando a eles motivos fortes o bastante para avançar nesse funil e fechar negócio.

Passo 4: Trabalhe com a fidelização

Tão importante quanto fechar negócio é manter o cliente na sua base. Isso tem a ver com a maneira que você lida com ele. Se conseguir compreender as necessidades dessa pessoa, será fácil tê-la como uma aliada e, assim, gerar vendas recorrentes.

A ideia é trabalhar com atendimento de pós-venda, oferecer brindes, cortesias, entre outros. Sempre em função daquilo que pode ser útil para o consumidor.

Lembre-se que o controle de vendas é a otimização de diferentes etapas no processo de vendas. Assim, o pós-venda é essencial para manter sua base ativa.

Passo 5: Defina suas metas com clareza

A melhor forma de conseguir isso é partir da seguinte análise:

  • qual é a situação atual da empresa ou do setor em específico;
  • onde ela deseja chegar;
  • o que precisa ser melhorado para tanto;
  • quais são as métricas e indicadores que podem ajudar a acompanhar essa alteração;
  • qual é o plano de ação;
  • como se dará o acompanhamento.

Dica extra

Para que tudo isso funcione do jeito certo, o ideal é que sua empresa conte com uma ferramenta adequada. Nesse sentido, o CRM ganha destaque. Com ele, é possível controlar com maior precisão cada uma das exigências que envolvem as vendas de modo a otimizar o processo.

É o que o software da Bom Controle se propõe a fazer. Entre outros diferenciais, ele permite a eliminação de processos manuais e a integração com diferentes departamentos, dando a você as condições necessárias para ganhar tempo e, o que é melhor, confiabilidade de dados.

Entendeu como fazer o controle de vendas com maior qualidade? Então, acesse já o nosso site e saiba como podemos te ajudar!

Notebook com a tela aberta no teste grátis do software da BomControle.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *