Gestão de crise: como lidar com situações desafiadoras no seu negócio?

Felix Schultz
Felix Schultz

Descubra como lidar com situações desafiadoras no seu negócio através da gestão de crise. Aprenda a antecipar riscos e transformar a reputação da sua empresa para evitar prejuízos.

Uma gestão de crise é essencial para manter qualquer empresa atuante no mercado mesmo durante fases difíceis. Fato é que as companhias podem, sim, passar por momentos mais turbulentos em suas atividades. Portanto, saber como lidar com esses problemas é essencial. O ideal é criar uma verdadeira política de gestão de crise, na qual a ideia é se antecipar aos riscos para evitar ou amenizar prejuízos comuns no mundo dos negócios.

Vale lembrar que a crise pode ter origem em falhas individuais, em conflitos internos, entre outros. E saber exatamente onde está a falha costuma ser a chave para evitar problemas financeiros e de outra natureza.

Por isso, veja agora como trabalhar com a gestão de crise, entenda as diferenças entre os tipos de crise e saiba como transformar a reputação da sua empresa a partir desse entendimento.

Os diferentes tipos de crise

Quando falamos em gestão de crise estamos nos referindo a algo que é disruptivo e inesperado. Sendo assim, trata-se de uma ameaça capaz de prejudicar uma organização ou seus stakeholders.

Como isso é historicamente recorrente em projetos empresariais, faz sentido pensar em estratégias para se antecipar a essas crises. Isso permite planejar as formas de lidar com as crises de maneira eficaz.

Portanto, toda gestão de crise precisa começar sempre com a análise de risco. É ela que permite conhecer o desafio a ser enfrentado para que a empresa saiba como lidar com ele.

Para analisar o risco que a empresa corre é preciso identificar o tipo de crise que se apresenta. Os principais são os seguintes.

Crise financeira

É a que ocorre quando uma empresa perde valor em seus ativos. Como consequência disso, ela não tem como pagar suas dívidas.

Crise de pessoal

Tem origem quando determinado funcionário ou indivíduo associado à empresa se envolve em um escândalo ou apresenta comportamento inadequado.

Crise organizacional

Pode ocorrer diante de 3 situações:

  • via crise de engano, que acontece quando a empresa mente sobre informações públicas;
  • via crise de má conduta gerencial, caso em que a gerência se envolve em atividades ilegais;
  • crise de desempenho, resultante de a empresa não ser capaz de atender às expectativas.

Crise tecnológica

Geralmente ela se dá diante de falhas nas ferramentas tecnológicas usadas pela empresa, de modo que isso inviabilize suas operações de maneira parcial ou integral.

Crise natural

Neste caso, o problema tem início quando um desastre natural afeta as operações da empresa. Chuvas, raios, entre outros, são exemplos comuns.

Crise de confronto

É o resultado da contestação das ações ou decisões da empresa por um grupo externo.

Violência no local de trabalho

É o caso de violência ou ameaça de violência comprovada no local de trabalho.

Crise de malevolência

É a situação na qual alguém tenta prejudicar deliberadamente a empresa, suas lideranças ou a equipe.

No geral, identificar qual é a crise que afeta uma empresa pode ser atividade complexa. O motivo é que nem sempre existe um único problema. A crise financeira, por exemplo, geralmente aparece como consequência da má gestão de outras crises.

Sendo assim, o importante é compreender que cada tipo de crise requer uma abordagem para resolvê-la. Além disso, é preciso desenvolver planos e criar equipes de gerenciamento de crise para lidar com essas situações de maneira eficaz mesmo quando mais de um problema é identificado.

Feita a análise de risco, chega a hora de pensar nas formas de lidar com os problemas. É o que você observá na sequência.

Principais dicas de prevenção e preparação para crise

Tanto a prevenção quanto a preparação são fundamentais na gestão de crise. A questão aqui é compreender que determinados problemas são até normais considerando a complexidade do ambiente empresarial. Portanto, o desafio é a empresa estar pronta para amenizar as situações e até evitá-las. Confira como fazer isso.

1. Identifique possíveis ameaças e riscos

A ideia é que a análise de risco permita à sua empresa estar sempre um passo à frente em relação aos riscos que a ameaçam. Sendo assim, reforçamos a importância de fazer a análise de risco. A partir dela é que será possível identificar possíveis ameaças, considerando todos os tipos de riscos citados. Assim, focos de crises financeiras, crises de pessoal, crises organizacionais, entre outras, podem ser mapeados de maneira que as interferências sejam feitas antes de o problema maior aparecer.

2. Desenvolva um plano de contingência abrangente

Também é importante contar com um plano de gerenciamento de crise que estabeleça os critérios para a sua empresa reagir quando necessário.

Faça isso primeiramente, identificando as pessoas que entrarão em ação. Atribua a cada uma delas os papéis que desempenharão. Com a equipe preparada para lidar com eventualidades, a tendência é que seja possível minimizar os danos e restaurar as operações de negócios o mais brevemente possível.

3. Comunicação efetiva com canais adequados

Estabeleça canais de comunicação eficazes para informar os funcionários, clientes e outras partes interessadas sobre a situação. Atenção especial para:

  • os comunicados à imprensa;
  • as atualizações nas redes sociais e;
  • as mensagens diretas aos clientes.

4. Treine sua equipe

É preciso que a sua equipe esteja treinada e preparada para lidar com as crises. Nesse sentido, a preparação diz respeito a:

  • treinamento em gerenciamento de crise;
  • primeiros socorros e;
  • comunicação.

5. Revise regularmente seu plano

É importante que o seu plano esteja devidamente atualizado e que seja relevante. Isso diz respeito a:

  • atualização de informações sobre possíveis ameaças e riscos;
  • revisão constante das estratégias de resposta.

No geral, a melhor forma de fazer a gestão de crise é ir além de pensar no que fazer quando ela acontece. É preciso se prevenir e se preparar para elas caso ocorram. Por isso, a ideia é ter orientações para seguir, isso ajuda a proteger a empresa e minimizar o impacto de qualquer crise que possa ocorrer.

A importância do trabalho em equipe na gestão de crise

O gerenciamento de crise em equipe permite à empresa se antecipar aos problemas e evitar danos maiores. Saiba como fazer isso conforme as instruções a seguir.

Tenha um líder de equipe

Será este o responsável por coordenar a resposta às crises. Caberá a ele:

  • tomar decisões rápidas e eficazes;
  • comunicar-se com os membros da equipe e outras partes interessadas;
  • garantir que a equipe esteja trabalhando junta para resolver a crise.

Conscientize os membros da equipe

Os membros da equipe precisam estar prontos para agir segundo o plano de gerenciamento de crise elaborado. É necessário que eles estejam:

  • cientes de suas responsabilidades específicas e;
  • prontos para executá-las quando necessário.

Tenha uma equipe de comunicação

A equipe de comunicação será responsável por comunicar informações sobre a crise aos envolvidos. No caso, funcionários, clientes e outras partes interessadas. Será essa equipe de comunicação que fará com que as informações entregues sejam precisas, atualizadas e transmitidas de maneira clara e concisa.

Conte com recursos tecnológicos avançados

É possível contar com soluções que ajudam sua equipe a se organizar, especialmente em momentos de crise. Ferramentas como BPM Bom Controle, por exemplo, podem simplificar a organização das tarefas, a delegação de responsabilidades e o acompanhamento de todo o progresso. Além disso, elas podem ser usadas para manter a equipe conectada e bem informada durante a crise.

Logo, com uma equipe preparada e equipada com as ferramentas necessárias, a tendência é que fique mais fácil enfrentar qualquer crise, seja ela do tipo que for.Entendeu agora como fazer a gestão de crise na sua empresa? Então conheça o BPM Bom Controle e faça dele um recurso essencial para o futuro do seu negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *