Gerenciamento financeiro: 6 erros que você deve evitar

Felix Schultz
Felix Schultz
Homem analisando gerenciamento financeiro da empresa.

Ter um bom gerenciamento financeiro é essencial. É isso que ajuda uma empresa a alcançar sucesso em seu projeto, seja ele qual for.

O tema trata do processo de gerenciamento de receitas, despesas e investimentos. Quando é feito de maneira estratégica, permite a criação de um plano financeiro consistente e um controle rigoroso dos gastos.

Grande parte das empresas costuma errar nas ações gerenciais, atuando contra o próprio desenvolvimento. Dessa forma, é essencial entender as falhas para evitá-las.

Confira a seguir os seis erros mais comuns que atrapalham os resultados do seu negócio. Acompanhe!

O que é gerenciamento financeiro

O conceito se trata de uma abordagem estratégica para lidar com recursos financeiros, sendo útil para pessoas físicas e instituições de todas as categorias.

Com o gerenciamento financeiro, é possível alcançar maior eficiência e gerar rentabilidade no trato com os recursos. Dessa forma, refere-se a algo essencial para uma boa gestão, principalmente para um controle de vendas eficiente.

Em uma estratégia de gerenciamento financeiro empresarial, é ideal:

  • identificar fontes de renda alternativas;
  • monitorar as despesas;
  • avaliar possibilidades de investimentos;
  • criar orçamentos com critérios;
  • gerenciar riscos financeiros.

Assim, uma empresa que trabalha com a gestão de maneira eficaz costuma se diferenciar no mercado, trazendo alguns motivos, como:

  • apresenta estabilidade financeira;
  • sabe como aumentar suas reservas;
  • toma decisões acertadas a respeito de investimentos.

6 erros no gerenciamento financeiro que sua empresa deve evitar

Para não ter problemas, saiba o que costuma dar errado no gerenciamento financeiro e confira as melhores soluções aplicáveis.

1. Não registrar tudo

Um erro comum é a tendência dos empresários de registrar imediatamente só o que parece fundamental. Para um controle financeiro eficiente, é necessário um padrão de informações para registros, mantendo uma frequência.

Do contrário, as contas se acumulam, dificultando a análise da saúde financeira do negócio no futuro.

Portanto, o ideal é tirar uma parte do dia para fazer os registros. A ideia é que a prática se transforme em rotina e a organização garanta que cada movimentação seja devidamente anotada.

2. Não criar reservas

É essencial ter uma política para formação de reservas financeiras. Empresas que conhecem seu momento de maior faturamento e não aproveitam o período para reforçar o caixa, tendem a perder oportunidades de crescimento.

A dica é visualizar os momentos de alta performance para criar reservas, garantindo tranquilidade em momentos de crise. Dessa forma, a empresa pode seguir suas atividades sem grandes sustos.

3. Fazer registros em lugares diferentes

Além da frequência, o ideal é que os registros sejam padronizados em questão de ambiente. Assim, colocá-los em lugares diferentes atrapalha o fluxo de informações e resultados, causando retrabalho e atrasos.

Portanto, escolher uma boa ferramenta ajuda a simplificar os dados e, em determinados casos, automatiza coletas complexas.

4. Não controlar corretamente o fluxo de caixa

É da relação entre entradas e saídas que a empresa consegue se tornar saudável financeiramente. Dessa forma, não ter uma política clara em relação ao fluxo de caixa é um problema para qualquer negócio.

O ideal é seguir e analisar as informações para ter um conhecimento profundo dos gastos e ganhos, controlando de forma eficiente todos os números envolvidos.

5. Ignorar gastos ocultos e pequenas despesas

Atenção ao controle de gastos menores e imperceptíveis é uma tarefa essencial. Sem um monitoramento adequado deles, a empresa pode gastar mais do que precisa.

É fundamental observar mesmo as pequenas movimentações, que somadas, podem representar um grande prejuízo.

6. Não contar com o suporte de ferramentas digitais

Um erro que compreende praticamente todos os outros citados é não investir em tecnologia. As inovações digitais automatizam tarefas diversas e dão eficiência ao processo de gerenciamento financeiro.

Assim, vale a pena contar com um software de gestão financeira para reduzir falhas e aumentar o rendimento. Com o BomControle, é possível aperfeiçoar ações envolvendo:

  • orçamento;
  • contabilidade;
  • fluxo de caixa.

Portanto, você contará com relatórios precisos sobre a saúde financeira da sua empresa, garantindo uma visão mais completa e eficiente para tomada de decisões acertadas.

Quer saber como o BomControle faz a diferença no seu gerenciamento financeiro? Então, não deixe de conhecer nossas soluções.

Notebook com a tela aberta no teste grátis do software da BomControle.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *